O que os pais podem fazer para elevar e manter a boa autoestima infantil?

Tempo de leitura: 2 minutos

A autoestima está fortemente relacionada à percepção que o indivíduo tem sobre si mesmo. Uma pessoa com boa autoestima se sente mais confiante e preparada para enfrentar as situações rotineiras da vida, com ânimo e otimismo. E não é somente os adultos que precisam alimentar e terem a sua autoestima nutrida, as crianças também necessitam disso para um melhor desenvolvimento. Você tem uma criança em casa e quer aprender como manter a boa autoestima infantil? Continue a leitura e descubra o que fazer!

 

Autoestima infantil: a importância dos pais

Os pais são importantes na construção da autoestima infantil, pois eles convivem muita parte do tempo com elas, sendo guias para a construção da identidade da criança. Desse modo, os pais devem seguir algumas recomendações para serem responsáveis pela formação de uma criança dona de amor-próprio e confiança em si. Confira algumas frases e atitudes que devem ser evitadas pelos pais ou responsáveis:

Evitar frases como:

  • Você não consegue.
  • Você faz tudo errado.
  • Seja como sua irmã, ela é boa em matemática.
  • Você é um irresponsável.

Ou seja, é preciso ter cuidado no que se diz. Atitudes como comparações constantes da criança com outra pessoa também devem ser evitadas. Ao contrário disso, os pais devem mostrar que se importam com a criança, ouvindo-a, amando-a, dando atenção, fazendo-a se sentir importante e, principalmente, mostrando que nem sempre ela ganhará ou acertará algo, mas que ela sempre terá a oportunidade de tentar outra vez.

 

Impacto da autoestima no comportamento infantil

É fato que a autoestima interfere no comportamento da criança. A baixa autoestima pode ter impacto no rendimento escolar da criança e nos seus relacionamentos com os irmãos, pais, amigos e familiares. Quem tem autoestima elevada se sente mais confiante, e a criança precisa desse estímulo para crescer acreditando em si mesma.

Elogiar verdadeiramente a criança quando ela conclui uma tarefa é primordial, mas também é importante reconhecer o esforço quando ela tenta algo e não consegue. Desenvolver uma boa autoestima na criança não significa ser permissivo demais, sem impor limites e fazendo a criança acreditar que ela tudo pode e é melhor do que todos. Desenvolver a autoestima infantil é um processo que deve estar alinhado ao estabelecimento de regras, de deveres, de reconhecimento das suas capacidades e da realidade do mundo externo.

Para a criança se sentir capaz e amada, demonstre que você se importa com ela, que a presença dela faz diferença. Peça e ouça a opinião da criança, faça ela participar de decisões, mostre e faça-a enxergar as suas características positivas e seja peça fundamental no crescimento do seu filho.

 

E você, o que faz para aumentar a autoconfiança da sua criança? Deixe abaixo o seu comentário!